As respostas para as principais dúvidas.

"Deus tem todas as respostas para as suas principais dores e dúvidas!"

Problemas financeiros

Existe uma frase atribuída a John Lennon (se isso é verdade ou não, não o sei, mas a frase é boa): “A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor”. Nossa mente tem a incrível capacidade de ignorar coisas. É um talento impressionante e muito útil por parte de nosso cérebro. Por exemplo: se o cérebro desse a mesma importância a TODOS os SONS que você escuta, não teríamos paz. Então o cérebro opta por FOCAR alguns sons e vozes, e simplesmente ignorar os demais sons. Se você parar agora mesmo, fechar seus olhos e prestar atenção ao seu redor, perceberá que existem muito mais sons do que você imaginava, mas seu cérebro apenas estava colocando esses sons em “segundo plano”, ignorando esses sons e fazendo você se focar nos sons que de fato importam. As pessoas, inconscientemente, fazem a mesma coisa com a forma como lidam com seu dinheiro. Sabemos que precisamos cuidar melhor de nossas contas, entender para onde estão indo nossas despesas, buscar fontes para melhorar as receitas, precisamos poupar, precisamos investir, enfim. A questão é: olhar para a própria vida financeira muitas vezes traz dor. Muitas vezes pode ser difícil. Exige admitir que você está gastando onde não deveria. Exige maior controle, disciplina, renúncia. E como bons seres humanos que somos, nosso ímpeto mais forte é o de fugir da dor, ou seja, simplesmente IGNORAR a necessidade de organizar sua vida financeira. Se eu não sei o que está acontecendo e não entendo os problemas de minha vida financeira, “não existe dor”. A dor está lá, mas ao ignorá-la, ela “some”, meu cérebro a ignora. E isso é um desafio AINDA MAIOR aos cristãos, pois somos ensinados de que Deus proverá, Deus cuidará do nosso futuro, o futuro a Deus pertence, e essa é uma desculpa MARAVILHOSA para simplesmente renunciarmos a qualquer tipo de controle financeiro e terceirizarmos qualquer preocupação ou ação com relação a vida financeira. Deus cuidará, Deus proverá, não preciso me preocupar. Basta ter fé. Porém a realidade e a Palavra de Deus mostram que não é bem por aí. Lucas 14:28-30 e Provérbios 21:20 são apenas algumas das INÚMERAS passagens que colocam em NOSSAS mãos a responsabilidade de administrarmos bem nossas finanças. Um ponto muito positivo do nosso tempo atual é que a educação financeira está pipocando em todo lugar. Existem cursos gratuitos na internet, vídeos no YouTube, livros sobre educação financeira (inclusive a luz da Bíblia), sites falando a respeito. A informação ESTÁ AÍ. Como diz Provérbios 1:20-22: “A sabedoria clama em alta voz nas ruas, ergue a voz nas praças públicas, nas esquinas das ruas barulhentas ela clama, nas portas da cidade faz o seu discurso: ‘Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência?’”. Não nos falta ferramentas para termos melhor educação financeira. Falta SENSO DE URGÊNCIA, falta deixarmos de ignorar que este tema é importante, falta deixarmos de fugir da dor de encarar nossas finanças. Não terceirize a Deus o que é de SUA responsabilidade. Peça sabedoria e coragem e tome as rédeas de sua vida financeira. Encare a dor. Frente a um futuro MUITO desafiador de nossa previdência social, não ignore a absoluta URGÊNCIA em organizar melhor suas finanças e começar a poupar para o futuro! “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida.” Tiago 1:5